SEC. TRABALHO, TURISMO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

Com expansão do prazo da carência, comerciante do Centro Comercial Popular vai economizar entre R$ 1,8 mil e R$ 3,2 mil

14/9/2020, 16:40h | Whashington Nery
Os comerciantes de rua cadastrados na Prefeitura de Feira de Santana têm apenas dois dias – próximas segunda e terça-feira, para assinar aditivo ao contrato que lhes garantirá oito meses de carência para o pagamento do aluguel no Centro Comercial Popular.

A adesão vai possibilitar economia mensal para os comerciantes que varia de R$ 240 (R$ 1,8 mil ao longo dos oito meses) a R$ 400 (R$ 3,2 mil), a depender da área que vai ocupar. 

O pagamento do aluguel passa, assim, para maio do próximo ano, quando a aproximação do São João tradicionalmente aquece as vendas – era o que acontecia na realidade antes da pandemia, e de datas comemorativas de grande apelo comercial, como Dia das Mães e Dia dos Namorados.

O documento não mais prevê, ao contrário do anterior, que os boxes cujos comerciantes atrasassem o aluguel por dois meses seriam lacrados. Quem não assinar o aditivo terá três meses de carência.

Para ter direito ao aumento deste prazo, o comerciante devidamente cadastrado, portando documentos pessoal, deve ir ao novo entreposto e assinar o documento.



  •