Bancrio preso pela ditadura reassume emprego aps 59 anos

    Demitido do banco em que trabalhava, preso e torturado pela ditadura militar, o bancário e advogado feirense Osmar Ferreira levou 59 anos para conseguir na Justiça a reparação dessa injustiça. Está sendo readmitido pelo Bradesco, banco que comprou a instituição em que ele trabalhava na ocasião do golpe de 1964. Aos 80 anos, ele volta ao trabalho com muita disposição, e sentindo o sabor de vitória.


    Compartilhar no Facebook     Compartilhar no Whatsapp